domingo, 28 de agosto de 2016

Em memória de Dom Helder Câmara

Pensei, inicialmente, em escrever um longo texto sobre a vida e a obra de Dom Helder Câmara, que no dia 27 de agosto de 1999, partiu deste mundo para a Casa do Pai. É assim que faço anualmente. Para mim, Dom Helder sempre foi uma inspiração, exemplo de profeta. A sua memória permanece viva na Igreja dos pobres.

Este ano, quero apenas transcrever um de seus poemas sobre a missão. Este poema é uma verdadeira prece ao Deus que é ação amorosa no meio de seu povo. Missão é partir, sair de si, abrir-se aos outros, parar de dar voltas ao redor de nós mesmos... Há bastante tempo medito e procuro viver esta profecia.

Que o testemunho deste grande bispo e profeta da Igreja nos mantenha firmes na missão de permanecer no espírito de partida na direção do outro, para descobri-lo e amá-lo, na liberdade de filhos de Deus.
_____________

Missão é partir


Missão é partir, caminhar, deixar tudo,
sair de si, quebrar a crosta do egoísmo
que nos fecha no nosso Eu.

É parar de dar volta ao redor de nós mesmos
como se fôssemos o centro do mundo e da vida.
É não se deixar bloquear nos problemas
do pequeno mundo a que pertencemos:
a humanidade é maior.

Missão é sempre partir, mas não devorar quilômetros
É, sobretudo, abrir-se aos outros como irmãos,
descobri-los e encontrá-los.

E, se para encontrá-los e amá-los
é preciso atravessar os mares e voar lá nos céus,
então Missão é partir até os confins do mundo.

Dom Helder Câmara 

2 comentários:

Maria Elisete disse...

Devíamos todos seguir essa linda missão no nosso dia-a-dia. "Quebrar a crosta do egoísmo"

Tiago de França disse...

Verdade, Maria Elisete.